Foto: Paulo Cesar Santos.

A Defesa Civil de Santa Catarina passa a contar com mais uma ferramenta no Sistema de Prevenção, a partir dessa terça-feira. As imagens do Radar Meteorológico do Estado serão disponibilizadas nos sites da Defesa Civil e da Epagri/Ciram. A população terá acesso em tempo real aos modelos produzidos pelo equipamento.

O lançamento oficial contará com a presença do Governador de Santa Catarina, em exercício, Nelson Scheafer, do Secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Mortatelli e do Presidente da Epagri, Luiz Hessmann. Conforme Moratelli, o momento pode ser considerado um marco para Santa Catarina. “É mais uma forma de estarmos monitorando o tempo em Santa Catarina. O Radar possibilita ter uma previsão certeira com até duas horas de antecedência”, frisou.

A instalação:
Desde 2008, após os desastres naturais que atingiram Santa Catarina, a Defesa Civil do Estado entendeu a importância de se ter um equipamento de monitoramento e previsão do tempo. Após várias discussões, em 2012, o projeto ganhou força.

Foram avaliadas três áreas de Santa Catarina, em Santa Cecília, Rio do Sul e Lontras. A escolha do terreno foi amparada pela experiência dos técnicos do Simepar. Depois da escolha do local, entre Lontras e Presidente Nereu, no Alto Vale do Itajaí, foi dado início nas atividades de desapropriação da área. Em fevereiro de 2013 foi assinada a Ordem de Serviço para início da construção da torre do radar. O prédio de 25 metros possui oito andares. No térreo – sala Gerador e Transformador, 1º Andar – Alojamento, 2º Andar – Cozinha, 3º ao 6º Andar- Espaço para empresas – que utilizam transmissão em altitudes – telefonia e televisão – custo mensal R$ 15mil, 7º Andar – Equipamento de manutenção e o 8º Andar – Radar Meteorológico.

A montagem do radar meteorológico teve início no primeiro semestre de 2014 e em junho foi concluída, com o teste das imagens feita em julho deste ano.

Investimentos:
O Radar Meteorológico, adquirido nos Estados Unidos é considerado um dois mais modernos da atualidade. O Governo de Santa Catarina investiu R$ 10 milhões na aquisição do equipamento. Os recursos são provenientes do Fundo Estadual da Defesa Cvil – Fundec.

Cobertura:
O Radar Meteorológico de Santa Catarina atinge até 200 quilômetros de raio. A cobertura do equipamento exclusivo para previsão do tempo no Estado, é de 77% do território Catarinense. São 191 municípios que são monitorados pelo radar. Apenas parte do Sul e Oeste ficaram sem cobertura, mas que devem ser atendidos por outros equipamentos de Estados vizinhos, nesse primeiro momento. Parceria já existente.

Monitoramento:
A Defesa Civil de Santa Catarina vai contar com técnicos que passaram por uma formação, junto aos profissionais que vieram dos Estados Unidos para oferecer a capacitação. Os meteorologistas da Epagri/Ciram também vão operar com as imagens.
As imagens são geradas automaticamente de Lontras, para Florianópolis de forma remota, sem a necessidade de ter profissionais na torre do Radar, no Alto Vale. 
O Gerente de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Santa Catarina, Frederico Rudorff, relata que as chuvas que caíram no Estado nos últimos dias já foram registradas pelo equipamento. "Isso demonstra a eficiência do radar e que será uma ferramenta importante no trabalho de prevenção", disse.

No entanto, o Diretor de Prevenção da Defesa Civil, Fabiano de Souza, reforça a importância de se ter outras ferramentas para auxiliar."Temos que estar cientes que o radar meteorológico não vai operar sozinho. Ele é importante, mas pode nos dar um panorama a curto prazo. Com isso estaremos emitindo os avisos necessários", enfatizou.
O Radar Meteorológico poderá prever por exemplo, o volume de chuva, risco de queda de granizo e outras ações do tempo.

Post A Comment: