Foto: Neiva Daltrozo / Secom
O governador em exercício Nelson Schaefer Martins discutiu, nesta sexta-feira, 3, com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o plano de ações para o enfrentamento da onda de ataques criminosos em Santa Catarina. Ficou definido que a Força Nacional de Segurança virá ao Estado, já na noite desta sexta-feira, para atuar junto à polícia catarinense. O ministro destacou a importância da integração na execução das estratégias já estabelecidas pelo serviço de inteligência das polícias e pelo grupo que monitora e enfrenta a criminalidade no Estado.

Cardozo não informou detalhes das ações que serão realizadas e nem o tamanho do efetivo da Força Nacional que virá ao Estado. “Será o número suficiente e adequado para um trabalho firme e forte de combate ao crime organizado”, afirma o ministro. De acordo com Cardozo, os homens do efetivo federal vão auxiliar, especialmente, as polícias rodoviárias Militar e Federal e a Polícia Federal, bem como em outras operações que o Ministério da Justiça considere necessárias executar.

Na entrevista coletiva dessa sexta-feira, o ministro afirmou que as condições do sistema penitenciário catarinense melhoraram e defendeu que essa integração entre as forças policiais do Estado e do Brasil deve ser permanente, para que as ondas de violência não sejam recorrentes e as organizações criminosas sejam desarticuladas de forma definitiva. “O crime organizado não será mais forte que o Estado Brasileiro. A ordem tem que ser respeitada e nós vamos agir com muito vigor para que isso ocorra”, conclui.

Participaram da coletiva, no Centro Administrativo do governo do Estado, o governador em exercício; Nelson Schaefer Martins, a secretária nacional de Segurança Pública; Regina Miki, o secretário de Estado da Segurança Pública; Cesar Grubba, o delegado geral da Polícia Civil de SC; Aldo Pinheiro d´Ávila, e o comandante geral da Polícia Militar de Santa Catarina; coronel Valdemir Cabral.


Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa Secom
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom

Post A Comment: