Mauro Finco, VP de Serviços e Ivan Tauffer, Presidente, apresentam o 'SPC + Crédito' no 52º Seminário Estadual do SPC/SC Crédito: Marcela Valença​

Produto foi lançado no Seminário do SPC/SC, encerrado ontem (22), em Gaspar

Empresários devem conceder crédito com mais cautela e consumidores devem usá-lo com maior responsabilidade – essa é a tendência inevitável do novo momento da economia, segundo avaliam os dirigentes da Federação das CDLs de Santa Catarina. “A crise que sucedeu ao período de empréstimos fáceis ou aprovações de crédito pouco criteriosas deixou lições definitivas”, avalia Ivan Tauffer, presidente da FCDL/SC. “Vender bem é ter a garantia de recebimento. E ainda temos milhares de consumidores inadimplentes, aos quais precisamos devolver o poder de compra e ensiná-los a planejar seus gastos”, acrescenta.

Com o cartão CDL + Crédito – lançado ontem (22), no 52º Seminário Estadual do SPC/SC, em Gaspar - o cliente tem um cadastro baseado em seu histórico de compras e patrimônio, com o sistema gerando uma avaliação (score) de sua capacidade de compra, sobre a qual o lojista terá garantia de recebimento. “O cartão é aceito em todos os estabelecimentos associados ao SPC/SC e será utilizado tanto como garantia de crédito como referência para o potencial de compra do cliente”, explica Mauro Finco, vice-presidente de Serviços da FCDL/SC. “O lojista poderá aprimorar o relacionamento com sua carteira de clientes e o consumidor não precisará fazer um cadastro em cada estabelecimento, bastando atualizá-lo quando necessário”, acrescenta.

A nova ferramenta (sem custos na emissão) está em uso piloto em duas lojas de Palhoça, na Grande Florianópolis - e em breve também será testada pela CDL de Concórdia, no oeste do estado. “Nossa expectativa é de incentivar o comerciante a usar o crediário próprio, em detrimento dos bancos ou financeiras, cujos custos podem representar até 10% da operação”, observa Finco. Nas próximas etapas o CDL + Crédito oferecerá aos lojistas as opções de antecipar os recebíveis, com taxas mais acessíveis do que as praticadas no mercado. “O cliente também retornará para o pagamento do carnê e dará nova oportunidade de venda ou de relacionamento para o lojista”, informa Finco.

Post A Comment: