Foto: Rafaela Martins
Iniciativa faz parte do evento da Educação Infantil, que ocorre até esta sexta-feira (7)

“Olê, olá, nosso boi já chegou e nós vamos dançar”. Ao som do refrão cantado sob a voz da professora Marilsa Schuch, as crianças do Núcleo Municipal de Educação Infantil Campeche contagiaram quem passava pelo Mercado Público da Capital na tarde desta segunda-feira, 3, através da dança. A apresentação artística faz parte da abertura do I Encontro de Bois de Mamão, realizado pela Secretaria Municipal de Educação.

A canção “Boi de Mamão do Nei Campeche”, encenada pelos pequenos com idades entre 5 e 6 anos, foi composta pelas próprias profissionais da unidade há quase sete anos. Marilsa, Edinete Rocha, Renata Rocha, Vera Custódio e Geisa Pires, foram algumas das responsáveis pela letra. Na melodia, além da ajuda de outros professores, destaca-se o auxílio de Rogério Martins, mais conhecido como Tecão, que atua na unidade há 11 anos como auxiliar de serviços gerais.

Morador do Campeche há 40 anos, conhece bem as raízes culturais da região. Tecão também foi o responsável por confeccionar os figurinos utilizados pelas crianças. Com uso da técnica de papietagem, o auxiliar de serviços gerais deu vida ao boi, bernunça, urso, cavalinho e outros personagens que fazem parte da música. “Para criar esses trajes utilizei o isopor como base. Depois do molde pronto, comecei a colar papel em cima. Essa técnica se chama papietagem. No final, coloquei tecido e tinta”. comenta Rogério, que é fundador da Associação Folclórica do Boi de Mamão do Campeche.
“Há 29 anos sou apaixonado pela tradição do boi. No grupo que fundei, há 32 colaboradores. Juntos, nós participamos de eventos encenando essa tradição folclórica tão enriquecedora”, afirma.

“Viva a Cultura da Ilha”
“É uma enorme alegria ver todas essas crianças envolvidas nesse lindo trabalho. Parabéns aos professores, profissionais e todos os colaboradores que não deixam a nossa cultura local morrer”. Disse a Secretária de Educação Maria José Brandão, que acompanhou a apresentação do grupo.
Para a diretora do NEI Campeche, Melissa Weber, “O evento permite que as futuras gerações conheçam mais sobre a própria história. É uma herança que não pode ser perdida e jamais esquecida. Viva a cultura da Ilha, viva ao Boi de Mamão”.
Guto Kuerten, pai de Heitor, de dois anos, que estuda no NEI, esteve presente na apresentação. Ele foi um dos colaboradores do projeto e também está participando do evento com uma exposição fotográfica sobre o tema. “Estou muito emocionado. É lindo demais ver todas essas crianças cantando e dançando. Participar desse encontro de bois é uma honra”, declarou.

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA DE GUTO KUERTEN

No local, no Salão de Atos, como parte do evento, houve também a abertura da exposição fotográfica de Guto Kuerten, “Momentos Mágicos do Boi de Mamão”.  As 25 fotos, coloridas e em preto e branco, foram feitas no ano passado durante uma apresentação da criançada do NEI Campeche. O encontro, promovido pela Secretaria de Educação, estende-se até sexta-feira. 
Na quarta-feira, haverá apresentação de cinco grupos de bois de mamão pela manhã, e outros cinco no período da tarde. Se chover, a atividade, programada para as 9 horas na Praça XV de Novembro, será transferida para o Mercado Público, onde ocorrerão igualmente encenações às 15 horas.
 Participarão os núcleos de educação infantil (NEI’s) Campeche, Colônia Z11 (Barra da Lagoa), Costa da Lagoa, Costa de Dentro, Santo Antônio de Pádua (João Paulo), Pântano do Sul e Orisvaldina  Silva (Lagoa da Conceição). E as creches Doralice Teodora Bastos (Canasvieiras), Nossa Senhora Aparecida (Pantanal) e Jardim Atlântico.

No transcorrer do evento haverá contação de histórias, passeio cultural, oficina com rendeiras, oficina de maricotas e oficina de abayomi- confecção de bonecas negras de pano.

Tradicional manifestação cultural de Santa Catarina, a brincadeira folclórica é uma das mais influentes e populares de Florianópolis. Na rede municipal de educação infantil, as unidades continuam a manter viva essa atividade através de música, dança e teatro. As instituições também trabalham para ampliar o repertório cultural das crianças e comunidades.

Fique por dentro do cronograma de apresentações:

Terça-feira- dia 4/10-Mercado Público- 9h e 14h30-
-Contação de histórias
-Passeio cultural

Quarta-feira-dia 5/10- Praça XV de Novembro, às 9h; e Mercado Público Municipal, às 15h
-Encontro de dez bois de mamão: núcleos de educação infantil (NEI’s) Campeche, Colônia Z11 (Barra da Lagoa), Costa da Lagoa, Costa de Dentro, Santo Antônio de Pádua (João Paulo) ,  Pântano do Sul e Orisvaldina  Silva (Lagoa da Conceição); e creches Doralice Teodora Bastos (Canasvieiras), Nossa Senhora Aparecida (Pantanal) e Jardim Atlântico.


Quinta-feira- dia 6/10- Mercado Público Municipal-9h e 14h30
-Oficina com rendeiras
-Passeio Cultural

Sexta-feira- dia 7/10- Mercado Público Municipal-9h e 14h30
-Oficinas de maricotas e abayomi
-Passeio Cultural

Post A Comment: