Nas atividades de construção civil ou nos serviços de manutenção de prédios e residências, é preciso ter muito cuidado para evitar acidentes com a rede elétrica, que podem causar graves sequelas ou até mesmo a morte. Esses acidentes não acontecem principalmente com leigos, como seria de se esperar.

Na realidade, segundo pesquisa anual promovida pela Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), as grandes vítimas são justamente os profissionais que deveriam lidar com a eletricidade com segurança.

Em 2015, foram registradas 97 mortes associadas à rede aérea. No ano anterior, 72 profissionais perderam a vida por choque elétrico. Além de eletricistas profissionais e autônomos, a lista inclui instaladores de painéis, de TV a cabo e telefonia, pedreiros e pintores.

“Ou seja, muitas vítimas são justamente aquelas pessoas que conhecem ou deveriam conhecer bem os procedimentos de segurança e usar corretamente os equipamentos de proteção individual e coletiva – conhecidos como EPI e EPC. Isso vale para todos os responsáveis pelo procedimento, seja ele um empreiteiro, um engenheiro ou o encarregado pelo trabalho”, diz o diretor executivo da Associação, Edson Martinho.

A Norma Regulamentadora sobre Serviços em Eletricidade (NR-10), implantada a partir de 2005 em território nacional, estabelece que todo profissional que trabalha próximo e/ou com energia elétrica deve conhecer os riscos a que está exposto: “São pintores que morrem eletrocutados por tocarem extensores na rede aérea e receberem descarga de 13.8Kv. Ou pedreiros e serventes, que encostam instrumentos de trabalhos em fios energizados. Pergunte se eles conhecem a NR-10 ou quais são os EPIs obrigatórios para realizar o serviço. Posso apostar que a maioria não faz nem ideia do que estamos falando”, lamenta Martinho. 

PREVENÇÃO - Para promover a conscientização sobre trabalho seguro principalmente de trabalhadores da construção civil e/ou manutenção predial e residencial, a Celesc Distribuição elaborou uma cartilha com alerta sobre as principais causas de acidentes e as dicas para evitar acidentes durante construções, manutenções ou reformas. Veja na figura adiante.



Os principais cuidados são:

Qualquer material de construção ou equipamento de obra deve ser manuseado a metros de distância da rede. Isso vale também para escadas, treliças, cordas e trilhos de cortina dentro das residências;
Quem transporta vergalhões ou outros materiais metálicos pesados, precisa ter muito cuidado, pois pode não suportar o peso e derrubá-los ou encostá-los sobre a rede de energia; 
Ao pintar fachadas, fique atento e mantenha sempre uma distância segura da rede de energia elétrica; 
Cuidado ao cavar um buraco na rua ou calçada: pode haver um cabo de eletricidade subterrâneo no local;
Mantenha sempre o afastamento seguro das redes de distribuição primária e secundária;
Muito importante: antes de construir ou reformar, consulte um técnico ou especialista. 
Além da NR-10, outras normas cuidam da segurança do trabalhador. Confira a seguir as distâncias mínimas normatizadas pela Celesc Distribuição e Associação Brasileira de Normas técnicas – ABNT.




Post A Comment: