Grêmio venceu o Náutico neste sábado (16)Crédito: Ricardo Moura/BR Press
Grêmio Cachoeira e Náutico, protagonizaram neste sábado (16), mais um grande clássico entre as equipes de maior destaque no norte da ilha de Santa Catarina, o Campeonato Municipal de Florianópolis da 1ª Divisão reuniu os tradicionais adversários no estádio José Etelvino de Paulo na Cachoeira do Bom Jesus.

Os confrontos entre as equipes do norte da ilha sempre é recheado de ingredientes especiais, geralmente as equipes estão acostumadas ao enfrentamento na fase final das competições, atipicamente esta edição do municipal reservou o confronto na fase semifinal, o elenco do Santinho com melhor aproveitamento na primeira fase da competição tem a vantagem de decidir a vaga para a final no jogo de volta no Jair Antônio Alves.

Antes de a bola rolar impossível não lembrar do último confronto entre as duas equipes, pela fase classificatório o elenco tricolor foi goleado pelo placar de 6 a 1, uma partida atípica no Santinho, onde os visitantes tiveram uma primeira etapa de boa qualidade e um segundo tempo para esquecer.

Outro ingrediente que não pode ser esquecido e que merece destaque antes da bola rolar no estádio José Etelvino de Paulo é que o favoritismo era todo do elenco do Náutico, uma grande campanha no municipal, vai decidir o estadual amador não profissional de Santa Catarina com vantagem após vitória em casa. Tudo misturado dava ao Náutico o status de favorito no clássico.

A primeira etapa de jogo deste sábado foi marcada por atitudes diferentes de cada equipe, mesmo jogando em casa o tricolor da Cachoeira entrou em campo com um posicionamento mais defensivo, procurando não abrir espaços para o bom toque de bola adversário, os melhores lances e mais perigosos foram criados pelo Náutico, Rabidiel Lopes aos 40 minutos da primeira etapa aproveitou a bobeira da zaga gremista  e abriu o placar para os visitantes encerrando a primeira etapa com vantagem simples no marcados.

A segunda etapa começou da mesma maneira que a primeira etapa, com domínio dos visitantes que chegavam com muito perigo a meta do goleiro Peu, a reviravolta no placar da partida, começou com as mudanças implementadas pelo técnico Djone Kammers, a entrada de Bruninho demorou a surtir efeito, mas quando jogou proporcionou aos donos da casa um contra ataque mais rápido, os gols do Grêmio foram marcados por Mateus Schmitz, Hygor Kremer e Lemoel Mota, a frase do técnico Marcio da Luz ao final da partida deu a tônica do próximo confronto no Santinho, “Vamos ter que suar!”, o Grêmio fez valer o peso da sua camisa, voltou para a competição.

Grêmio: Peu, Andrei Souza, David Freitas, Fabio Ferreira, Guilherme Gama, Jeferson Carlos, Lemoel Mota, Rodrigo Ostroski, Roger Funagoshi, Vitor Cruz, Odemar Rocha, Suplentes: Bruno Cirilo, Bruninho, Hygor Kremer, Leonardo Taiva, Lucas Bayer, Mateus Schmitz, Rodrigo Mendonça. Técnico: Djone Kammers

Náutico: Flávio Roberto, Milas Carvalho, Bruno Abdala, Felipe Batista, Gabriel Moreira, Jean Carlos, Jonathan Ramos, José Neto, Marcelo Fattori, Rabidiel Lopes e Vinicius Fortes. Suplentes: Jackmon Vargas, Joçao Carlos, Pedro Kreff, Técnico: Marcio Antonio da Luz

Gols:
Grêmio: Mateus Schmitz, Hygor Kremer e Lemoel Mota
Náutico: Rabidiel Lopes

Arbitragem:

Árbitro:
Filipe De Souza

Assistente 1:
Paulo Sergio Valdir Martins

Assistente 2:
Rafael De Medeiros

Delegado:
Alison Da Silva

Confira mais imagens:



Post A Comment: