Entidades médicas repudiam agressão a pediatra de Florianópolis 
O Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina (COSEMESC) repudia o ato de violência e barbárie cometido contra o médico pediatra da Unidade de Pronto Atendimento do Sul da Ilha, em Florianópolis, na manhã de 5 de janeiro, quando chegava para trabalhar e atender as crianças catarinenses. Pelo que se sabe, foi atingido na cabeça e abandonado inconsciente à própria sorte no pátio do estacionamento daquela unidade.

As causas que motivaram a agressão estão sendo investigadas pelas autoridades responsáveis e esperamos agilidade e completa elucidação dos fatos ocorridos, com as consequências legais recaindo sobre os criminosos agressores.

Não é a primeira vez que temos colegas médicos agredidos em seus locais de trabalho. Não é a primeira vez que estes dedicados cidadãos, investidos na roupagem de agentes públicos, são negligenciados pelos poderes constituídos.

Nossas autoridades municipais e estaduais não parecem estar entendendo o que a sociedade fala.

Está na hora de debruçarem-se de fato nas questões ligadas à segurança dos trabalhadores, assegurando efetiva proteção aos profissionais e a todos os que procuram as unidades de saúde.

Que a Prefeitura contrate de imediato novos agentes de segurança, terceirizados ou na Guarda Municipal. Que implemente outras ações que minimizem o problema.

Que o Estado amplie de imediato o seu efetivo policial, em seus vários segmentos, responsável que é pela segurança do cidadão.

É o que a população espera de seus gestores constituídos.

É o que nós médicos catarinenses também esperamos.

O COSEMESC acompanhará os desdobramentos no tratamento de saúde ao colega agredido, esperando a sua completa recuperação, e permanecerá à disposição de todos para que, juntos, possamos superar este grave momento.

A violência não pode ser tolerada em Santa Catarina!



COSEMESC – CONSELHO SUPERIOR DAS ENTIDADES MÉDICAS DE SANTA CATARINA 

Post A Comment: