Máscaras de pano ajudam na prevenção de outras doenças transmissíveis respiratórias além do COVID-19.

Em Florianópolis a recomendação para o uso foi pioneira no Brasil 

Desde o dia 16 de abril, o uso de máscaras de pano se tornou obrigatório na Capital. A Secretaria de Saúde de Florianópolis informa que, mesmo que o principal motivo para o decreto de uso do equipamento seja a pandemia do novo Coronavírus, as máscaras de proteção, de tecido, ajudam na prevenção de outras doenças transmissíveis respiratórias. 

“Vivemos há pouco tempo um surto de sarampo em Florianópolis e outras cidades do Estado. É uma doença em que a transmissão se dá por meio de contato com gotículas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou respira perto de alguém. Assim como outras doenças respiratórias, que podem ter a transmissão interrompida ou diminuída pelo uso da máscara” explica o secretário Municipal de Saúde, Carlos Alberto Justo da Silva.

Além do sarampo, as máscaras de pano podem auxiliar à prevenção de outros vírus influenza, o que diminui a demanda do Sistema Único de Saúde (SUS), de Florianópolis. A recomendação para o uso do utensílio em Florianópolis foi pioneira no Brasil, seguindo estudos internacionais. 

A população que sentir algum sintoma relacionado ao Covid-19, como febre, tosse, dor de garganta ou falta de ar, deve procurar o Alô Saúde Floripa, no 0800-333-3233, que uma equipe especializada conseguirá dar as orientações necessárias.

Post A Comment: