Foto: Ricardo Moura / Norte da Ilha
Em parecer emitido na tarde desta quarta-feira, 13 de maio, a equipe técnica de saúde da Prefeitura de Florianópolis se manifestou contra a retomada de treinos de futebol na cidade. Os médicos avaliaram a portaria do Governo do Estado e consideraram uma série de inconsistências em relação às normas sanitárias vigentes para o combate ao COVID-19 e ao momento atual epidemiológico a qual a cidade vive.

Também na tarde desta terça-feira, o município se manifestou a favor da liberação das academias nos estádios, bem como em condomínios. Para serem liberados, os locais devem apresentar um responsável técnico e seguir todas as normas vigentes para academias normais, que já haviam sido liberadas. Um decreto deve ser publicado ainda hoje.

Confira o Comunicado Interno que amparou a decisão:

COMUNICAÇÃO INTERNA

DE: Equipe Técnica da Força Tarefa COVID-19     DATA: 12/05/2020
PARA: Secretário - Carlos Alberto Justo da Silva
ASSUNTO: Resposta a documento requerendo retorno aos treinos para clubes de futebol


Senhor Secretário,

Após apreciação da equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis acerca dos documentos “Recomendações e Orientações Gerais para o Esporte Brasileiro frente à COVID-19” e da PORTARIA nº. 272 - 11/05/2020 da Secretaria de Estado da Saúde, manifestamos:

•     Nenhum dos cenários propostos propõe medidas compatíveis  com as medidas de distanciamento social exigidas pelo momento  epidemiológico;
•     Mesmo o “Cenário 1”, mais restritivo em suas propostas, contém  omissões   e   parâmetros   que   incompatibilizam   com   sua   aprovação, a saber:
o  Omite  a  obrigação  do  uso  de  máscaras  por  todas  as    pessoas    envolvidas,    em    consonância    com    as  determinações para o funcionamento de academias de  ginástica,  que  são  o  análogo  com  funcionamento  autorizado mais próximo à demanda;
o  Recomenda  a  distância  de  1  metro  entre  pessoas.  É sabido que a aspersão de gotículas por praticantes de  atividades físicas, ainda que em uso de máscaras, supera  em muito mesmo os  1,5 metros recomendados para a  população em geral em outras atividades. Não há como diminuir a previsão normativa e sugere-se até mesmo aumentar  as  distâncias  haja  vista  o  caráter  de  alto impacto das atividades propostas.

   Blocken, B., Malizia, F., Druenen, T. Van, & Marchal,
T. (2020). Towards aerodynamically equivalent COVID19 1.5 m social distancing for walking and running.

o  Omite  a  necessidade  de  avaliação  sistemática  de sintomáticos respiratórios e, quando de sua detecção, seu afastamento  das  atividades  e  encaminhamento  aos serviços de saúde propostos pelo município (em nosso caso o contato ao Alô Saúde - 0800 333 3233) o  Não faz menção a limites temporais e suspensão do uso    dos vestiários, provisões do regramento atual que são  imprescindíveis para qualquer consideração de abertura  de atividades.

Especificamente sobre o treino do desporto profissional e amador, liberado pela portaria supracitada, apresenta as mesmas limitações supracitadas.

Por fim, há a certeza de que cenários de maior abertura são impossíveis de  justificarem  consideração  nesse  momento,  aguardamos  proposta  em  mais conformidade à norma vigente para que se possa apreciar a possibilidade de liberação.

Equipe Técnica da Força Tarfea COVID-19 

Post A Comment: