Imagem: Reprodução

O professor de administração pública Leonardo Secchi, da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) explica em vídeo como o modelo de isolamento contingencial pode ser o mais indicado para conter a pandemia de Covid-19 em um país continental e diverso como o Brasil. O modelo é uma alternativa às propostas de isolamento horizontal (quase todos em casa) ou vertical (em que apenas os mais vulneráveis deixam de circular).

O vídeo faz parte de uma iniciativa do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag) da Udesc para divulgar informações que ajudem pessoas e organizações a passar pela crise de forma mais segura. Os conteúdos, que incluem também notícias e ferramentas de dados sobre a pandemia atualizados em tempo real, estão reunidos no Canal Esag para a Comunidade, em udesc.br/esag/comunidade.






O modelo de isolamento contingencial já começou a ser adotado no Rio Grande do Sul e deverá estar previsto também em guia a ser publicado pelo Ministério da Saúde com orientações a estados e municípios. De acordo com Secchi, a ideia é criar níveis de restrições à circulação das pessoas, de acordo a gravidade da ameaça em nível local ou regional.

O professor também explica no vídeo que, para que qualquer modelo de isolamento funcione, duas ferramentas são essenciais: a testagem em massa da população e a capacidade de controle da movimentação das pessoas. É preciso saber em que estágio está a propagação, para adotar as melhores medidas para contê-la, sem sobrecarregar o sistema de saúde.

“A primeira curva de contágio foi freada e Santa Catarina é um exemplo”, afirma Secchi. “Mas teremos uma nova onda, o que já está acontecendo em outros países, e se o tivermos abertura descontrolada da atividade econômica ou se o cidadão não obedecer ao isolamento, poderemos estar jogando todo este esforço fora”, defende o professor.

Secchi defendeu o modelo de isolamento contingencial em artigo publicado há duas semanas no blog Gestão, Política e Sociedade, do Estadão.

Informação para superar a crise

O Canal Esag para a Comunidade também já publicou vídeos sobre como superar a angústia do isolamento, como cuidar das finanças pessoais durante a pandemia, dicas para pequenas empresas e gestão de pessoas durante a crise e sobre como se precaver contra as fake news.A página também traz notícias, dados sobre a evolução da epidemia uma seleção de links de cursos on-line recomendados para o período de quarentena.

Acese o Canal Esag para a Comunidade em:

Post A Comment: